menu

Serra Talhada: financiamento da saúde é discutido em encontro estadual

Secretária de Saúde do município, Márcia Conrado, discursou durante o encontro

Secretária de Saúde do município, Márcia Conrado, discursou durante o encontro
Secretária de Saúde do município, Márcia Conrado, discursou durante o encontro (Reprodução/NE10 Interior)

Entre os dias 27 e 28 de outubro, a cidade de Arcoverde, no Sertão pernambucano, recebe o 71º Encontro de Secretários e Secretárias Municipais de Saúde de Pernambuco. Durante o evento, a Secretaria de Saúde de Serra Talhada participou da discussão em torno de um novo modelo de financiamento da saúde. O evento acontece no auditório da , realizado no auditório da Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde (AESA).

Na ocasião, a atual secretária de Articulação Regional do COSEMS-PE, Márcia Conrado, destacou a importância da Atenção Básica nos municípios. A gestora, alertou para o novo modelo de financiamento proposto pela União. “Precisamos entender esse novo modelo de financiamento da Atenção Básica que está sendo implantado pelo Governo Federal e que passará a valer a partir do ano que vem. Entender, principalmente, os impactos que esse novo modelo pode trazer para a garantia da saúde primária, diante do congelamento dos gastos públicos, que vem limitando os recursos investidos no Sistema Único de Saúde. A gente vem discutindo essas mudanças, mas a verdade é que ainda restam muitas dúvidas e é importante que o governo esclareça, porque a população não pode ser pega de surpresa e nem prejudicada”, disse.

Com a temática, “Proposta orçamentária do Ministério da Saúde para 2020, novo modelo de Atenção Básica e suas repercussões para a saúde”. Na pauta de abertura, oficinas de aprimoramento sobre gestão municipal de saúde, assistência farmacêutica integrada à Atenção Primária e Vigilância em Saúde, inscrição de projetos de experiências bem sucedidas, planejamento regional integrado e Sistema de Informação E-SUS.

No segundo dia, o evento recebe representantes do Ministério da Saúde (MS), do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), do CONASEMS, da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para a Mesa Central sobre a temática.

No final haverá Assembleia Geral dos Secretários Municipais com diversas deliberações, entre elas, a apresentação e aprovação do Plano de Ação para 2020. “Esse plano será fundamental para organizar a rede de atenção à saúde no estado”, completou Márcia.