Cofres públicos

Relatório do TCE pede que Prefeitura de Caruaru devolva R$ 452 mil de merenda escolar

A prefeitura teria fechado contratos sem licitação com uma empresa distribuidora, segundo relatório

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 02/07/2019 às 12:36
NOTÍCIA
Divulgação/Prefeitura de Caruaru
FOTO: Divulgação/Prefeitura de Caruaru
Leitura:

Um relatório de Auditoria divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado nessa segunda-feira (1º) pede que a gestão da prefeitura de Caruaru, no agreste pernambucano, devolva R$ 452 mil por suspeita de desvio de merenda escolar.

Segundo o relatório, a prefeitura fechou quatro contratos sem licitação com uma empresa distribuidora por dispensas emergenciais. O tribunal afirma que isso causou um prejuízo aos cofres públicos de merenda escolar. O relatório questiona a necessidade de um contrato com empresas que são interligadas à empresa anterior.

Processo ainda não foi julgado

A Procuradoria Municipal de Caruaru disse que o processo ainda não foi julgado e afirma que as contratações foram regulares por terem sido no início da gestão.

Eles explicaram que necessitaram realizar os contratos devido a falta de contrato para merenda da gestão anterior, além de que o ano letivo não poderia ser iniciado sem merenda.

Mais Lidas