menu

Rodízio de água no Agreste será reduzido após Jucazinho acumular água

Manancial saiu do pré-colapso e atingiu o nível de 8,12% da capacidade total

Barragem de Jucazinho está com 8,12% da capacidade total
Barragem de Jucazinho está com 8,12% da capacidade total (Reprodução/TV Jornal Interior)

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que irá reduzir o rodízio de abastecimento de água em oito cidades do Agreste a partir desta sexta-feira (20), após a Barragem de Jucazinho acumular água. O manancial saiu do pré-colapso e atingiu o nível de 8,12% da capacidade total depois das chuvas desta semana.

O novo regime de distribuição de água em vigor será de cinco dias com água e 25 sem, em Surubim, Casinhas, Salgadinho, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho, Vertentes e Toritama. Estas cidades estavam com o rodízio de dois dias com água para 28 sem, e apenas 50% dos bairros de Casinhas, Vertentes e Frei Miguelinho eram abastecidos. Agora, todos os bairros estão sendo contemplados.

Outras três cidades da região, entre as 11 atendidas por Jucazinho, também serão beneficiadas. A Compesa informou que realiza ajustes no sistema para permitir o fornecimento no esquema de quatro dias com água para três sem em Passira e Riacho das Almas; e três dias com água para quatro sem em Cumaru. Anteriormente, o regime de distribuição era de dois dias com água para 28 sem.

Barragem de Jucazinho

A Barragem de Jucazinho estava no estágio de pré-colapso, com acumulados abaixo de 1%, desde 2016. De acordo com a Compesa, o atual cenário, com 8,12% da capacidade, garantirá o abastecimento das cidades por pelo menos um ano.

"Estamos animados com esse percentual por conseguir de imediato melhorar o abastecimento desses municípios e, posteriormente, aumentar ainda mais o nível da barragem, uma vez que a Região do Agreste ainda não está oficialmente no seu período chuvoso", disse a presidente da companhia, Manuela Marinho.