menu

Raquel Lyra revela que pediu diminuição do racionamento de água ao Governo do Estado

Município tem rodízio de cinco dias com água e 15 sem

Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra
Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (Jorge Farias/Divulgação/Prefeitura de Caruaru)

A prefeita de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Raquel Lyra, informou nesta quinta-feira (19), em entrevista à Rádio Jornal, que pediu ao Governo do Estado a diminuição do racionamento de água na cidade, em meio à crise do novo coronavírus. Atualmente, o município opera no rodízio de cinco dias com água e 15 sem.

"Se a melhor forma de prevenir é garantindo a higiene adequada, com água e sabão, a população de Caruaru e da região não pode sofrer com o racionamento de água que estamos submetidos agora", justificou a prefeita. Por isto, para ela, a disponibilização de mais água seria essencial. De acordo com a prefeita, o Estado analisa com a Compesa a possibilidade de ampliação do abastecimento.

Em nota, a Compesa informou que está realizando monitoramento contínuo dos mananciais em todo o Estado, com o objetivo de acompanhar o nível de acumulação devido às recentes chuvas registradas e, com isso, ampliar a oferta de água para a população. "Conforme seja possível, as mudanças no calendário serão anunciadas", diz o texto.

Na entrevista, Raquel Lyra disse ainda que trabalha "de maneira incansável" para tomar medidas preventivas que evitem a disseminação do vírus. De acordo com ela, é preciso que as pessoas mantenham a rotina de higiene, evitem aglomerações, mantenham os idosos e crianças em casa, entre outros.

Decretos municipais já preveem suspensão de aulas escolares, suspensão de atividades esportivas nos espaços públicos, fechamento de academias, entre outros. Uma das medidas mais recentes divulgadas foi a suspensão da Feira da Sulanca. As feiras de Santa Cruz do Capibaribe e Toritama também não serão realizadas. "Não são decisões simples de serem tomadas, porque a gente sabe o impacto econômico que isso tem. A gente está decidindo agora pelo bem maior, que é o da preservação da vida", informou Raquel Lyra.

A prefeita também reforçou a importância dos recursos anunciados pelo Governo Federal e estadual para a população. Para ela, como Caruaru é referência para 32 municípios circunvizinhos, precisa de novos leitos, equipamentos para UTI, respiradores, entre outros, já que grande parte da estrutura existente já é utilizada pela demanda usual.

Ouça a entrevista completa:

São João

Nas últimas semanas, estão sendo disseminadas especulações de que o São João seria suspenso. Apesar disto, a prefeita informou que tem acompanhado orientações do Ministério da Saúde, do Governo de Pernambuco e estudiosos de todo o mundo para verificar o avanço da doença no Brasil e no Estado. Por isto, não é possível cravar se o evento será realizado ou não, já que ainda faltam pouco mais de dois meses para o evento: "No momento certo vamos tomar a decisão adequada".

Caruaru tem 25 casos suspeitos

A cidade de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, tem 25 casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19). Desde a chegada da doença no Brasil, foram notificados 28 casos, dos quais três foram descartados e o restante continua em investigação. Não há confirmações. A Capital do Agreste é a cidade que mais notificou casos fora da Região Metropolitana do Recife (RMR). Os dados estão no último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), na noite de quarta-feira (18).