menu

Cientistas acreditam que nicotina pode agir contra o coronavírus

Hipótese ainda será testada; autoridades alertam para perigos do tabaco

Tabaco é responsável por milhões de mortes anualmente no mundo inteiro
Tabaco é responsável por milhões de mortes anualmente no mundo inteiro (Pixabay)

Um grupo de cientistas franceses realizou um estudo que aponta que os fumantes são menos atingidos pelo novo coronavírus (covid-19). Para os pesquisadores, a nicotina poderia ser a responsável por dificultar o contágio. O estudo é feito por uma equipe médica do hospital Pitié Salpêtrière, em Paris, e pelo neurobiólogo Jean-Pierre Changeux, membro da Academia de Ciências da França.

O levantamento observou o comportamento do coronavírus no organismo de fumantes e não-fumantes. Foram analisadas 350 pessoas diagnosticadas com a covid-19 que foram hospitalizadas e 130 pacientes que apresentaram sintomas leves da doença. Entre eles, apenas 5% eram consumidores regulares de cigarro.

A hipótese dos pesquisadores é de que a nicotina poderia dificultar que o vírus fosse assimilado pelo organismo. Outra possibilidade é de que a substância atenue a resposta imunitária excessiva observada nos casos mais graves do coronavírus. "Há cerca de 80% menos de fumantes entre os contaminados pela Covid-19 do que na população geral, considerando o mesmo sexo e a mesma idade", declarou o professor Zahir Amoura, que dirigiu o estudo no hospital, à Rádio França Internacional.

Os cientistas também se baseiam em dados divulgados por hospitais públicos de Paris: entre 11 mil pessoas infectadas no início de abril, só 8,5% eram fumantes. Na França, cerca de 25,4% da população consome tabaco. Um novo estudo clínico será realizado para verificar as hipóteses.

Adesivos de nicotina serão administrados em profissionais de saúde, pacientes hospitalizados em situação estável e pacientes de UTIs francesas. Algumas autoridades sanitárias francesas se interessaram pela pesquisa preliminar, mas estão preocupadas com o anúncio de descobertas ainda não confirmadas. As autoridades lembram que o tabaco é a causa de várias doenças e diversos tipos de câncer, e é responsável pela morte de 7 milhões de pessoas anualmente no mundo inteiro.

*Com informações da Rádio França Internacional