menu

Governo de Pernambuco inicia construção de três hospitais de campanha no interior

Caruaru, Petrolina e Serra Talhada receberão novas unidades de saúde para tratamento do coronavírus

Maternidade Brites de Albuquerque, em Olinda passará por uma ampliação da sua estrutura
Maternidade Brites de Albuquerque, em Olinda passará por uma ampliação da sua estrutura (Aluísio Moreira/SEI)

O Governo de Pernambuco deu início à instalação de mais três hospitais de campanha para o tratamento de pacientes com o coronavírus (Covid-19) no estado. Os municípios de Caruaru, no Agreste, Serra Talhada e Petrolina, ambas no Sertão, receberão as novas unidades de saúde. Além disso, a maternidade Brites de Albuquerque, localizada em Olinda, transformada em hospital de referência para o novo coronavírus, terá sua estrutura ampliada.

Serão ofertadas pelo estado 342 novas vagas para pacientes com a doença no total. “Nosso gabinete de crise voltou a se reunir para analisar as ações já realizadas e discutir o nosso planejamento para os próximos dias e semanas. Começamos a construção de três hospitais de campanha no interior, que vão nos ajudar muito no enfrentamento à Covid-19. Cada um deles contará com cerca de 100 leitos, reforçando a rede estadual já existente em cada região”, conta o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

No Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, o Governo ofertará 76 leitos de internação clínica, 26 leitos de tratamento semi-intensivo e dois leitos de estabilização, o que totaliza 104 novas vagas para pacientes com coronavírus.

A maternidade Brites de Albuquerque ganhará mais 41 leitos, sendo 40 para internação clínica e um para estabilização de pacientes.

Em Serra Talhada, o hospital de campanha começa a ser implantado a partir desta segunda-feira (11). A unidade terá com 95 vagas, sendo 72 para internação clínica e 22 para tratamento semi-intensivo, além de um leito de estabilização de pacientes.

O hospital de campanha de Petrolina ofertará 74 vagas clínicas e 26 para pessoas que necessitam de tratamento semi-intensivo. Também haverá duas vagas para estabilização, totalizando 102 vagas específicas para tratamento da doença.

“Os próximos dias serão duros. A Covid-19 tem avançado e precisaremos estar ainda mais firmes para salvar vidas e garantir a saúde dos pernambucanos e pernambucanas. [...] Por isso, peço mais uma vez que fiquem em casa. O isolamento social é, seguramente, o melhor instrumento para salvarmos mais vidas”, afirmou Paulo Câmara.

Coronavírus em Pernambuco