menu

Se auxílio emergencial for prorrogado, só os já cadastrados receberão, diz Caixa

Data limite para se cadastrar no site e aplicativo é 2 de julho

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, apresentou os detalhes da linha de crédito para micro e pequenos empresários
Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal (Marcello Casal Jr./ABr)

O presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, afirmou nesta sexta-feira (26) que se o Governo Federal prorrogar o auxílio emergencial, os beneficiários serão os mesmos que já estão recebendo atualmente, ou seja, não será possível realizar cadastros após a data limite já estabelecida, 2 julho.

Na quinta (25), o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que a ideia é que os beneficiários recebam um adicional de R$ 1,2 mil, divididos em três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

Saiba quando você poderá sacar a próxima parcela do auxílio emergencial

Trabalhadores têm até 2 de julho para se cadastrar no auxílio emergencial

A lei que aprovou o programa de renda básica para ajudar trabalhadores informais, autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda durante a pandemia do novo coronavírus previa três parcelas de R$ 600. Mais de 60 milhões de pessoas foram consideradas elegíveis para receber o benefício.

"Vamos partir para uma adequação. Deve ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300", afirmou o presidente durante sua live semanal nas redes sociais. Ele estava ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes.

De acordo com a Caixa, 64,1 milhões de pessoas já foram beneficiadas pelo auxílio emergencial, um total de R$ 90,8 bilhões.

Veja como se cadastrar em agência dos Correios para pedir auxílio emergencial

  • 11/06/2020 14:26
Durante o mês de junho, as agências dos Correios começaram a cadastrar os candidatos ao auxílio emergencial de R$ 600 que não têm acesso à internet. Porém, o atendimento é para as pessoas que vão fazer o primeiro cadastro como também para a população que não tem acesso a meios digitais e precisa solicitar o auxílio. 1 minuto e 18 segundos

Benefício de alguns pode ser cortado

O Ministério da Cidadania anunciou que os beneficiários do auxílio emergencial terão que passar por uma nova análise a cada novo pagamento. Serão consideradas as novas informações sobre o beneficiário inseridas na base de dados. Portanto, receber a primeira parcela do auxílio não será garantia de receber as próximas parcelas.

Novos calendários

A Caixa divulgou nesta sexta-feira (26) novos calendários de pagamento da primeira, segunda e terceira parcelas do auxílio emergencial. De 27 de junho a 4 de julho, três grupos receberão parcelas diferentes do auxílio.

O primeiro lote de aprovados recebe a terceira parcela; o segundo, a segunda parcela; e o quarto lote, a primeira. No total, são quase 41 milhões de pessoas beneficiadas.