menu

Secretaria de Saúde de Caruaru afirma que há queda nos óbitos por covid-19

Número de pessoas da cidade que morreram por causa da doença foi de 128

Secretário de Saúde de Caruaru, Francisco Santos
Secretário de Saúde de Caruaru, Francisco Santos (Reprodução/YouTube)

A Secretaria de Saúde de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, apresentou nesta segunda-feira (29) o balanço de 100 dias de combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19) no município, completados na semana passada.

De acordo com o secretário de Saúde, Francisco Santos, houve queda no número de óbitos pela doença nas duas últimas semanas. Ele apontou ainda que as mortes aumentaram entre as pessoas muito idosas.

"Estamos prontos", diz Raquel Lyra sobre reabertura das atividades econômicas

Com quarentena em Caruaru, feira de Santa Cruz atrai muitos compradores nesta segunda

Segundo os dados mais recentes da secretaria, da noite de domingo (28), Caruaru tem 1.972 casos confirmados do novo coronavírus, 378 em investigação (incluindo quatro óbitos suspeitos de covid-19) e 3.423 descartados. O número de pessoas que morreram por causa da doença foi de 128. Outras 1.586 pessoas se recuperaram.

Francisco Santos afirmou que houve aumento no número de testes realizados no município. No total, foram 5.773, entre moleculares e rápidos.

A Secretaria de Saúde acompanha ainda as áreas de risco da cidade, que são os bairros em que há pessoas infectadas com potencial de disseminação do vírus. De acordo com o secretário, este número já chegou a 16 áreas de risco, mas atualmente são cinco.

Coletiva de Imprensa - 29 de Junho de 2020

  • 29/06/2020 11:19
41 minutos e 31 segundos

Ocupação de leitos

A Secretaria de Saúde informou que a taxa de ocupação dos leitos do Hospital Municipal Manoel Afonso está em 55% e que há estabilização quanto às solicitações de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Nesta segunda, o centésimo paciente que teve covid-19 recebe alta da unidade.

Isolamento social

Na semana passada, a média do isolamento social na cidade ficou em 41,1%. Nas duas semanas em que a prefeitura adotou uma estratégia para ampliar o isolamento, esta média ficou entre 44,9% e 45,7%.

Barreiras sanitárias

De 23 de março a 23 de junho, as barreiras sanitárias, que ficam nas entradas da cidade e em bairros estratégicos, abordaram 134.370 veículos, alcançando 601.814 pessoas. Foram identificadas 29.906 pessoas vulneráveis (idosos, crianças e gestantes). Nas barreiras, há a aferição de temperatura, entrega de máscaras, testagens, entre outros.