menu

Parcelas extras do auxílio emergencial são automáticas para quem já recebe benefício

Parcelas poderão ser divididas

Segundo a Caixa Econômica, mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do auxílio emergencial
Parcelas extras do auxílio emergencial é automática para quem já recebe benefício (Marcelo Camargo/ABr)

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou que as pessoas que já solicitaram o auxílio emergencial e estão recebendo o benefício, não precisam fazer nada para receber as duas parcelas adicionais que foram anunciadas nessa terça-feira (30). O depósito será feito de maneira automática. O auxílio está sendo pago aos aos desempregados, trabalhadores sem carteira assinada, autônomos, MEIs por causa da pandemia do coronavírus (covid-19). 

Quarta parcela do auxílio emergencial para o Bolsa Família começa a ser paga em julho; veja datas

Cada parcela adicional de R$ 600 pode ser dividida em mais de uma no mesmo mês. O calendário de pagamento das próximas parcelas já está feito, mas o formato ainda será definido, de acordo com Guimarães.

Bolsonaro assina prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600; confira

> Veja como consultar lista de beneficiários do auxílio emergencial

> Pagamentos do auxílio emergencial são liberados nesta quarta; veja se você recebe

O prazo para realizar novos cadastros para receber o auxílio emergencial termina nesta quinta-feira (2). Quem solicitar até essa data, receberá as três parcelas de R$ 600. O fim do prazo não afeta quem já solicitou o benefício anteriormente, mas que ainda não havia recebido.

Mais de 124 milhões de solicitações foram realizadas até o momento. Aproximadamente 65 milhões de pessoas foram consideradas elegíveis. De acordo com o Ministério da Cidadania, outras 41,5 milhões foram apontadas como inelegíveis. 

Auxílio emergencial: veja como usar o Caixa Tem para movimentar o dinheiro

Como transferir o auxílio emergencial para outra conta? Confira

O Ministério da Cidadania anunciou que os beneficiários do auxílio emergencial terão que passar por uma nova análise a cada novo pagamento. Serão consideradas as novas informações sobre o beneficiário inseridas na base de dados. Portanto, receber a primeira parcela do auxílio não será garantia de receber as próximas parcelas.

Bolsonaro assina prorrogação do auxílio de R$ 600

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou na tarde dessa terça-feira (30) a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600. O decreto prevê a prorrogação por mais dois meses. Inicialmente, o benefício foi criado para ter três parcelas, mas o governo decidiu prorrogar o auxílio por mais duas parcelas.