Justiça

Mãe de Miguel, Mirtes Souza, decide se matricular no curso de direito após perder o filho

Mirtes quer ajudar pessoas que sofreram injustiças

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 26/11/2020 às 8:48
NOTÍCIA
Wellington Lima/JC Imagem
FOTO: Wellington Lima/JC Imagem
Leitura:

Mirtes Souza, mãe do menino Miguel Otávio, morto após cair de um prédio de luxo no Recife, decidiu cursar direito no ano que vem. Mirtes tomou essa decisão com o objetivo de ajudar as pessoas que sofreram injustiças.

Inicialmente, ela estava pensando em estudar administração a distância para que pudesse estudar e cuidar de Miguel ao mesmo tempo. Após a morte do menino, Mirtes decidiu mudar o curso.

A graduação terá início no primeiro semestre de 2021.

Relembre o caso Miguel

O menino Miguel morreu após cair de uma altura de 35 metros do condomínio de luxo Píer Maurício de Nassau (Torres Gêmeas), no bairro São José, na área central do Recife. Segundo as investigações da Polícia Civil, o menino entrou no elevador do prédio e foi até o 9º andar, onde escalou uma grade e caiu de uma altura de 35 metros. Ele estava no apartamento com a patroa da mãe dele e uma manicure.

A mãe dele desceu para passear com o cachorro da patroa. A criança quis ir junto com a mãe, mas foi contido pela dona do apartamento. O menino tentou escapar novamente e a moradora o deixou ir para o elevador sozinho.

A patroa da mãe de Miguel, Sarí Corte Real, viu quando a criança entrou no elevador e não a impediu de andar sozinha. A mulher foi indiciada por abandono de incapaz.

Mais Lidas