coronavírus

Covid-19: leitos de UTI do hospital de campanha de Caruaru e HMV chegam a quase 90% de ocupação

Diretor geral do Hospital Mestre Vitalino diz que a situação é preocupante

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 07/01/2021 às 12:00
NOTÍCIA
Divulgação/HMV
FOTO: Divulgação/HMV
Leitura:

Referência no tratamento de pacientes com Covid-19 no Agreste de Pernambuco, o hospital de campanha de Caruaru e o Hospital Mestre Vitalino (HMV) encontram-se com ocupação de quase 90% dos leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19. A informação foi dada pelo diretor geral do Hospital Mestre Vitalino (HMV), Marcelo Cavalcanti, em entrevista à Rádio Jornal.

Covid-19: Governo de Pernambuco proíbe eventos com mais de 150 pessoas

Atualmente, as vagas disponíveis na unidade do HMV e no hospital campanha totalizam 80 leitos de UTI. Desses, 71 estão ocupados. Já com relação aos leitos de enfermaria, a ocupação é de 58%, sendo 53 dos 92 leitos ocupados. No HMV já faleceram 214 pessoas em decorrência da Covid-19.

Dos 80 leitos disponíveis na unidade, dez foram abertos nesta quinta-feira (7). A medida já havia sido anunciada em coletiva de imprensa pelo Secretário Estadual de Saúde, André Longo

De acordo com o médico, os números são crescentes e a situação preocupa as autoridades de saúde. “É um número tão preocupante quanto no período do pico da pandemia, que foi registrado aqui na região entre os meses de junho e julho”, afirmou.

Ainda segundo o diretor, os números começaram a aumentar de forma assustadora após o período eleitoral, no final de novembro.

“A tendência é sempre crescente e estamos muito preocupados com o que vamos ver nos próximos 15 dias devido às festividades de Natal e Réveillon. A população parece que não está acreditando muito na gravidade da situação, apesar dos quase 200 mil mortos no país”, disse o médico.

Hospital de campanha

De acordo com a assessoria de imprensa, o Hospital de Campanha de Caruaru está em funcionamento desde o dia 08 de junho e até o momento já atendeu 403 pacientes com casos confirmados da Covid-19. 

Confira a entrevista completa

Mais Lidas