Irregularidade

Polícia pede lista de profissionais que ministraram vacina em fotógrafo de Jupi

O delegado Alexandre Veras informou que instaurou um inquérito para investigar os casos de irregularidades

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 20/01/2021 às 16:45
NOTÍCIA
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

A Polícia Civil abriu uma investigação para identificar se há indícios de crime envolvendo servidores públicos que teriam aplicado vacinas contra a Covid-19 em pessoas que não faziam parte grupo prioritário estabelecido no Plano Nacional de Imunização.

Vídeos, divulgados na última terça-feira (19), mostraram o caso de um fotógrafo da Prefeitura de Jupi recebendo o imunizante. O delegado de Calçados, no Agreste, Alexandre Veras solicitou a prefeitura de Jupi a lista de todos os servidores que ministraram a vacina por meio de ofício.

"Me arrependo", diz fotógrafo que 'furou fila' da vacinação em Jupi

Secretário de Saúde 'fura fila' da vacinação contra Covid-19 no Sertão

"Instaurei um procedimento preliminar e estou aguardando a relação com os nomes dos servidores, que serão chamados para ser ouvidos. Pretendo começar ainda nesta semana. A partir daí vão surgindo informações e poderei saber se há indícios de crimes, como por exemplo o abuso de autoridade por parte dos agentes de saúde. Mas ainda estamos no começo", explicou o delegado.

Investigação

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) anunciou que vai fiscalizar a aplicação das vacinas contra a Covid-19 em todos os municípios do Estado. O objetivo é de evitar desvios, para que pessoas não recebam o imunizante de forma indevida, sem pertencer aos grupos prioritários.

Mais Lidas