menu

Entenda como será a inscrição no Auxílio Emergencial em 2021

O benefício deve ser pago com valor de R$ 250.

Aplicativo do auxílio emergencial ao trabalhador
Auxílio emergencial continuará em 2021 (Marcello Casal Jr./ABr)

O Governo Federal decide nos próximos dias como serão selecionados os beneficiários que irão receber o Auxílio Emergencial em 2021. De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, a triagem dos selecionados deve definir quem terá direito às novas parcelas, que devem começar a ser pagas em março deste ano com valor reduzido.

Bolsonaro confirma auxílio emergencial de R$250 a partir de março

TCU determina que 7,3 milhões terão que devolver o auxílio emergencial

Após a confirmação da extensão do Auxílio Emergencial, o governo agora trabalha para definir as normas e liberar os pagamentos das parcelas. O valor previsto é de R$ 250, que deve ser pago por mais quatro meses de acordo com o presidente Jair Bolsonaro. No total, o recurso irá acumular R$ 1000 por cidadão beneficiado.

No entanto, nem todos os beneficiários que receberam o auxílio em 2020 vão poder receber neste ano. A Caixa Econômica Federal irá analisar as informações do banco de dados dos cadastrados no ano passado e irá selecionar, em conjunto com o governo, os beneficiários contemplados em 2021.

Planalto e Congresso pretendem aprovar auxílio de R$ 250 nesta semana

Como se inscrever?

A análise deverá ser feita com base nos dados de autodeclaração de renda já enviados no ano passado pelas pessoas que fizeram o cadastro. Portanto, não é necessário fazer uma nova inscrição. 

Os pagamentos serão realizados de forma automática, sem que haja a necessidade de um novo cadastramento. O governo irá formular uma lista daqueles que terão direito ao benefício. 

CPF poderá indicar se você vai receber novo auxílio emergencial

Exclusão de servidores e Bolsa Família

O governo já antecipou que não devem receber o auxílio os trabalhadores recebem salário ou benefícios do setor público. Sendo assim, aposentados e pensionistas do INSS e demais brasileiros que recebem pagamento de benefícios assistenciais ficarão de fora da folha orçamentária.

Quem está fora da prorrogação do Auxílio Emergencial? Entenda

O governo pretende ainda incluir no recebimento das novas parcelas de R$ 250 cerca de 14 milhões de pessoas que são contempladas pelo Bolsa Família. 

Formas de pagamento

Os pagamentos referentes às novas parcelas serão realizados pela Caixa Econômica por meio do Caixa Tem, assim como ocorreu com as parcelas de 2020. Os segurados receberão as mensalidades pela conta digital e, dias depois, terão permissão de saque.

Os calendários de pagamento devem ser divulgados pela Caixa e Ministério da Cidadania de acordo com a data de nascimento.