governo federal

Cerca de 11 milhões de pessoas ficarão sem o novo Auxílio Emergencial

O governo estuda quem deve receber os novos pagamentos do benefício.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 09/03/2021 às 8:28
NOTÍCIA
Welington Lima/JC Imagem
FOTO: Welington Lima/JC Imagem
Leitura:

A nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial não deve contar com novo cadastramento de beneficiários. De acordo com as previsões do Governo Federal, deve ser realizada uma seleção com um banco de dados dos beneficiários já cadastrados em 2020.

Auxílio emergencial: saiba qual será o valor, quem recebe e quando recebe

Quem recebe Bolsa Família tem direito ao novo auxílio emergencial? Veja o que diz o governo

Com a aprovação dos R$ 44 bilhões da PEC Emergencial em primeiro e segundo turno no Senado, o texto segue para aprovação da Câmara. No entanto, o valor não será suficiente para pagar todos os inscritos no programa em 2020, o que deve levar o governo a barrar o pagamento para cerca de 11 milhões de pessoas.

Análise dos dados

De acordo com a base de dados pré-existente, 56 milhões de brasileiros recebiam o auxílio em dezembro. No entanto, para o novo auxílio emergencial está sendo desenhado um novo cenário, que foca em 45 milhões de pessoas para receber a nova rodada.

Quem está fora da prorrogação do Auxílio Emergencial? Entenda

De acordo com o que tem sido apresentado pelo governo, não será realizado um novo cadastramento para novos beneficiários em virtude da urgência para a liberação do benefício por causa da pandemia da Covid-19. Por isso, trabalhadores que perderam o emprego em 2020 e precisariam do benefício não serão contemplados.

Valores previstos

De acordo o SBT News, o valor do auxílio emergencial, afirmado pelo presidente Jair Bolsonaro, será de R$ 250. No entanto, a Medida Provisória apresenta outros dois valores, de R$ 175 e R$ 375.

Guedes confirma que Auxílio Emergencial ficará entre R$ 175 e R$ 375

Uma será de R$ 175, para pessoas sozinhas (unifamiliar), e a outra será de R$ 375, para as mulheres chefes de família (monoparentais). 

Mais Lidas