Tragédia familiar

Mãe e dois filhos morrem de Covid-19 com intervalo de 23 dias, na Zona da Mata Norte de PE

Terceiro filho está internado e intubado em uma UTI no Recife.

Laís Milena
Laís Milena
Publicado em 01/04/2021 às 15:59
NOTÍCIA
Arquivo Pessoal
FOTO: Arquivo Pessoal
Leitura:

Uma mulher de 67 anos e dois de seus filhos, de 25 e 34 anos, morreram de Covid-19 em um intervalo de 23 dias em Macaparana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. A mãe e três filhos testaram positivo para o coronavírus no início de março. O terceiro filho está internado em estado grave, intubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Recife.

A tragédia familiar comoveu a população da cidade, que fica a 120 km da capital. Segundo um vizinho da família, um dos filhos de Maria Áurea de Oliveira, trabalhava em um supermercado de Recife e visitava a família esporadicamente. A mãe morreu sem saber da morte do segundo filho. 

Allef Ferreira de Oliveira, de 25 anos, não resistiu às complicações da doença e morreu no dia 7 de março. Treze dias depois, seu irmão Ademilson Ferreira de Oliveira, de 34 anos, também morreu. Já Áurea teve o óbito declarado nesta quarta-feira (31).

Adeilton Ferreira, de 39 anos, é o filho mais velho de dona Áurea ele está internado e ainda não sabe que a mãe faleceu. A esposa dele, Adriana Creusa, acompanha o tratamento do marido à distância. Ao UOL, ela contou como a situação da família foi piorando.

"Minha sogra morava com Allef e Ademilson, que trabalhava no Recife e ficava lá e cá. Nessa ida e vinda, deve ter se infectado. Allef, que estava desempregado, foi o primeiro a morre. Ele até ficou isolado, mas foi piorando. Minha sogra também pegou, junto com Ademilson. Quando meu marido foi socorrer eles, pegou também. Ontem, o médico me disse que ele está melhor, Graças a Deus", disse Adriana.

Prefeitura

O UOL procurou a Prefeitura de Macaparana para ter mais informações sobre o tratamento oferecido à família na rede pública. A secretária de Saúde do município, Polyana Albuquerque disse que todos procuraram a unidade de saúde já bem debilitados.

"Todos chegaram graves na Unidade Mista do município. Solicitamos senha para transferência, mas não deu tempo", explicou. Segundo a gestora, Áurea ainda chegou a ser transferida para um hospital com mais estrutura, mas também não resistiu.

"Os dois irmãos faleceram aqui na cidade. A mãe foi transferida e passou alguns dias na UTI. E o outro irmão, o mais velho, chegou grave, foi intubado ainda aqui no município e seguiu para o Recife", continuou.

Por causa da piora na pandemia em meados de março, o oxigênio começou a ficar escasso para os doentes mais graves. “O que a gente usava em um mês, passou a utilizar em um fim de semana. O fornecedor alertou para o problema”, falou.

A secretária, no entanto, não soube precisar em qual unidade da capital o irmão mais velho está internado. A pasta municipal acrescentou que Macaparana teve 773 casos confirmados do novo coronavírus durante a pandemia, com 17 mortes.

* Com informações do Portal UOL

Mais Lidas