Crimes

"É um monstro da pior espécie", diz pai de Lázaro Barbosa, serial killer de Brasília, sobre o filho

Aposentado revelou que não vê o filho há seis anos

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 16/06/2021 às 16:06
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

O pai de Lázaro Barbosa, o "serial killer de Brasília", disse que o filho é "um monstro da pior espécie" durante uma entrevista ao jornal Correio Brasiliense. O aposentado de 57 anos mora no município goiano de Girassol e afirmou que ficou arrasado ao saber dos crimes ocorridos em Ceilândia.

"O que mais me dói é o desespero que aquela família sentiu e o que ele fez com aquela pobre mulher. Isso não é gente. Isso é um monstro da pior espécie", disse o pai.

Ele disse que se casou com a mãe de Lázaro quando tinha 17 anos e o relacionamento teve muitas brigas.

"Esse monstro eu registrei, mas, quando as pessoas falam 'o seu filho', aquilo me estremece todo. Não dá vontade nem de ficar mais na Terra. Eu estou arrasado. Se eu vê-lo por aí, eu nem conheço mais", declarou.

A última vez que pai e filho se encontraram foi há seis anos. "Só me visitou e foi embora. Foi quando ele teve uma fuga aí", contou o pai.

*Com informações do Correio Brasiliense e JC

Crimes

Lázaro é o principal suspeito de matar uma família no Distrito Federal, no dia 9 de junho, no bairro Cielândia. Foram mortos Cláudio Vidal, de 48 anos, e seus dois filhos, Gustavo Marques Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15.

Três dias depois, no dia 12 de junho, o corpo da a mãe da família, Cleonice Marques, de 43 anos, foi encontrado próximo a um córrego. A polícia acredita que Lázaro tenha carregado consigo o corpo da mulher após matar a família dela. Nesse mesmo dia, o suspeito baleou três pessoas durante uma fuga.

Onde está Lázaro?

O serial killer foi avistado pela última vez em no povoado de Edilândia, no interior de Goiás. Câmeras de segurança de uma fazenda flagraram o homem na localidade na manhã da terça-feira (15). Ao que tudo indica, ele estava dormido dentro de uma leiteria.

Os proprietários do local chegaram a ter contato com o suspeito, que afirmou que não iria fazer mal a ninguém e só queria se alimentar. O homem, no entanto, ficou desconfiado e acabou fugindo novamente.

Mais Lidas