operação

Vídeo mostra tensão no resgate de família feita refém por Lázaro, o 'serial killer de Brasília'; assista

Durante a gravação é possível ouvir tiros disparados por Lázaro, que acabaram acertando um policial no rosto.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 17/06/2021 às 8:00
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Imagens divulgadas por agentes da polícia mostram a tensão no resgate de um casal e uma adolescente de 16 anos que foram feitos de reféns por Lázaro Barbosa, o 'serial killer de Brasília', em Cocalzinho de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

Quem é o 'serial killer de Brasília', Lázaro Barbosa, e quais crimes ele cometeu? Entenda 

A família foi feita de refém na tarde de terça-feira (15), depois de ter a casa invadida por Lázaro, que é suspeito de matar outra família em Ceilândia, no Distrito Federal no dia 9 de junho.

Nas imagens, é possível ver a família já dentro de um rio com os policiais. Em seguida, podem ser ouvidos vários tiros e os agentes começam a correr para se proteger e tirar a família do local em segurança.

'É chamado de satanista', diz polícia sobre o 'serial killer de Brasília', Lázaro Barbosa

"As vítimas estão bem, três vítimas. [Tiros são disparados]. Se abriga, se abriga. Sai do rio. Polícia, polícia. Tem que tirar a família daqui. Vamos dar apoio para tirar as vítimas", gritam os policiais.

Com a chegada dos policiais, Lázaro iniciou uma troca de tiros. Durante tiroteio, um PM foi baleado no rosto e levado a hospital. Confira o vídeo:

"Socorro, Lázaro está aqui"

A jovem de 16 anos, que foi feita de refém junto com a família, enviou mensagem à polícia escondida no quarto, o que fez com que as autoridades fossem acionadas e resgatassem a família sem ferimentos. 

"Socorro, Lázaro está aqui em casa", diz o texto enviado pela adolescente pouco antes de ser levada para a mata por Lázaro. O suspeito fugiu do local logo após a chegada dos policiais e está foragido, sendo caçado por, pelo menos, 200 policiais.

De acordo com o delegado Raphael Barboza, uma equipe de policiais dormiu na residência na noite anterior ao sequestro. A intenção dos agentes era de limitar a área de atuação e fuga do serial killer. No entanto, a forma com que Lázaro invadiu a casa mostra que ele acampou na mara e esperou a polícia deixar o local para agir.

"A menina estava no quarto sozinha e mandou mensagem pedindo socorro, aí voltou todo mundo. Bem na hora que chegamos, ele levou os reféns como forma de se proteger", detalhou o delegado ao G1.

Crimes do serial killer

Lázaro tem uma extensa ficha criminal, sendo o principal suspeito de assassinar uma família inteira no Distrito Federal, no dia 9 de junho, no bairro Cielândia. Foram mortos Cláudio Vidal, de 48 anos, e seus dois filhos, Gustavo Marques Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15.

Três dias depois, no dia 12 de junho, o corpo da a mãe da família, Cleonice Marques, de 43 anos, foi encontrado próximo a um córrego. A polícia acredita que Lázaro tenha carregado consigo o corpo da mulher após matar a família dela. O corpo foi encontrado com diversos cortes e estava nu. Nesse mesmo dia, o suspeito baleou três pessoas durante uma fuga.

Mais Lidas