Saúde

Após morte de mulher, Anvisa alerta que ‘50 Ervas Emagrecedor’ é proibido no Brasil

Produto está proibido no país desde 2020 e não é regularizado como medicamento

Bruna Padilha
Bruna Padilha
Publicado em 05/02/2022 às 10:09
Notícia
Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa - FOTO: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Leitura:

Após uma mulher, de 42 anos, morreu de hepatite fulminante após o consumo do produto ‘50 ervas de emagrecimento’. De acordo com o alerta da Anvisa, os produtos da marca estão proibidos desde 2020 no país, por não estarem regularizados como medicamentos.

..

De acordo com a Agência Nacional, o produto não pode ser classificado como alimento ou suplemento alimentar pois os ingredientes contidos não são autorizados em alimentos, como o chapéu-de-couro, cavalinha, douradinha, salsaparrilha, carobinha, sene, dente-de-leão, pau-ferro e centella asiática. Esses vegetais estão autorizados apenas para fitoterápicos e não em suplementos.

A comercialização, distribuição, fabricação e propaganda da mercadoria estão proibidos por duas medidas publicadas pela Anvisa em 2020 e outra em 2021.

Entenda o caso

Na quinta-feira (3) a enfermeira, Edmara Silva de Abreu, de 42 anos, morreu após o corpo rejeitar um transplante de fígado, no Hospital das clínicas em São Paulo. Diagnosticada com hepatite fulminante por consumir o produto ‘50 ervas para emagrecimento’. A família informou que a mulher não tinha problemas prévios de saúde.

Reprodução/Redes Sociais
Edmara Abreu morreu após um transplante de fígado em São Paulo - Reprodução/Redes Sociais

Alerta

Em alerta a Anvisa explicou que ‘Qualquer produto com propriedades terapêuticas, por exemplo, com a promessa de emagrecimento, só pode ser comercializado no Brasil com autorização’ da Agência e só podem ser feitos em farmácias ou drogarias.

Médica alerta sobre uso de chá emagrecedor após paciente comprometer fígado e precisar de transplante

Todo produto com ação terapêutica precisa estar regularizado na Anvisa como medicamento. Para saber se um produto é proibido pela Anvisa pode se checar no site e para saber se é registrado como medicamento neste link.

 

Comentários


Mais Lidas