Entrevista

"Se não tivesse tomado medidas, o sistema já teria colapsado", diz Raquel Lyra sobre coronavírus

Prefeita de Caruaru reforçou a necessidade das pessoas ficarem em casa

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 08/04/2020 às 15:29
NOTÍCIA
Reprodução/Facebook
FOTO: Reprodução/Facebook
Leitura:

A prefeita de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Raquel Lyra, revelou nesta quarta-feira (8), em entrevista à Rádio Jornal, que o sistema de saúde do município já teria colapsado caso medidas restritivas da circulação de pessoas não tivessem sido tomadas. O levantamento foi feito com base no número de leitos, UTIs e ventiladores disponíveis.

Na entrevista, a prefeita reforçou a necessidade de as pessoas ficarem em casa durante o período da pandemia do novo coronavírus (covid-19). "A gente continua reforçando estas atividades", disse a prefeita. Até essa terça (7), Caruaru tinha três casos confirmados da doença.

Esta semana, a Secretaria de Saúde começou a aferir a temperatura das pessoas que entram na cidade e a registrar visitantes e moradores abordados nas barreiras sanitárias que tiverem sintomas de síndromes gripais.

Ouça a entrevista completa:

Reforço no sistema de saúde

Para reforçar o sistema de saúde, o Hospital Manoel Afonso está passando por uma ampliação e será utilizado para atendimento exclusivo da covid-19. Os leitos aumentarão de 54 para 73, com quatro leitos de estabilização. O plano de contingência inclui ainda utilizar uma Unidade de Pronto Atendimento para este tipo de atendimento, caso necessário no futuro.

Atualmente, Caruaru tem 122 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), seja em hospitais públicos ou privados. A preocupação da Secretaria de Saúde é, entre outros motivos, porque os 20 leitos disponíveis para atendimentos relacionados ao coronavírus no Hospital Mestre Vitalino já estavam ocupados nessa terça (7). A prefeitura já articula a possibilidade de criação de um hospital de campanha, em parceria com o Governo do Estado.

Testes e ventiladores

De acordo com a prefeita, foram encomendados testes rápidos para a covid-19, que devem chegar ainda esta semana. O município pretende utilizá-los para testar inicialmente os profissionais de saúde, que estão mais suscetíveis de contaminação, de acordo com o que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Respiradores também foram adquiridos e devem chegar em breve.

Moradores de rua

A prefeitura está montando uma estrutura para abrigar 60 moradores de rua na Escola Professor Machadinho. Metade das vagas será disponibilizada para pessoas que não estão no albergue municipal. A outra metade será para pessoas que moram nas ruas e apresentarem sintomas de síndrome gripal.

Mais Lidas