Isolamento social

Psicóloga dá dicas para melhorar a qualidade do sono na quarentena

Dormir bem ajuda na prevenção de doenças

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 20/04/2020 às 12:31
NOTÍCIA
Claudio Scott/Pixabay
FOTO: Claudio Scott/Pixabay
Leitura:

A ansiedade, o medo e a incerteza sobre o futuro fazem com que muitas pessoas não consigam dormir bem durante o período de isolamento social do novo coronavírus (covid-19). O home office, as mudanças da rotina e até a solidão podem estar entre os motivos da insônia e outras alterações do sono.

Porém, de acordo com a professora do curso de Psicologia da Universidade Cruzeiro do Sul, Ksdy Maiara Moura Sousa, o sono é muito importante para a saúde, uma vez que permite a restauração e recuperação energética do corpo. Uma boa noite de sono também melhora o humor e o aprendizado.

"Em situações de estresse e alteração da rotina, passamos a ter hábitos que mudam nosso comportamento em relação ao sono, muitas vezes prejudicando a qualidade dele", explica. Para a psicóloga, dormir bem é uma estratégia importante para evitar o adoecimento mental e físico. Ela criou uma cartilha para ajudar as pessoas a melhorar a qualidade do sono.

Para a especialista, as pessoas devem estabelecer horários para dormir e acordar. "A rotina do sono é fundamental para estabelecer e manter o nosso ritmo biológico. O nosso cérebro adora previsibilidade e essa rotina beneficia o nosso sistema". É importante planejar o dia, com uma rotina de trabalho e estudo com local, horários e tarefas a serem realizadas. Isto impedirá sobrecarga.

Também é importante, segundo a psicóloga, "mostrar" ao cérebro que o dia começou. Ou seja, nada de passar o dia todo no quarto de pijama: levante, abra a janela do quarto, coloque uma roupa para passar o dia. Isto fará com que o cérebro se prepare para as atividades programadas. A professora recomenda a exposição à luz solar e realização de atividades durante o dia, para que o corpo produza os hormônios que induzam ou levem ao sono.

O ideal é que a pessoa não durma muitas horas durante o dia, já que o cérebro precisa associar dia com atividade e noite com descanso. O quarto e a cama devem ser utilizados apenas para dormir. Atividades como trabalhar, estudar, ler e se alimentar devem ser realizadas em locais apropriados.

Outra dica importante é diminuir o uso de aparelhos eletrônicos duas horas antes de dormir, já que a luz dos celulares e das televisões é extremamente estimulante e impede que o cérebro relaxe. Também não é indicado consumir bebidas estimulantes e alcoólicas perto do horário de dormir. Café, chás estimulantes e energéticos podem prejudicar o início do sono.

Praticar atividades físicas durante o dia ajudam na qualidade e consolidação do sono, mas atividades intensas devem ser evitadas à noite. Antes de dormir, anote pensamentos e ideias, isto ajudará a evitar pensamentos incontroláveis antes de dormir, diminuindo o estresse e a ansiedade. Também é possível meditar, respirar e relaxar antes de deitar. Isto ajuda a desacelerar a mente.

Tente não ir para a cama sem sono. Isso pode aumentar a ansiedade e condicionar a associar o quarto e a hora de dormir como algo ruim. "Por isso, é importante praticar atividades relaxantes antes de dormir", explica.

*Com informações da Agência Brasil

Mais Lidas