WhatsApp

Polícia Federal alerta para novo golpe do auxílio emergencial

Mensagem leva vítimas a informarem dados pessoais a golpistas

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 27/04/2020 às 12:00
NOTÍCIA
Divulgação/Polícia Federal
FOTO: Divulgação/Polícia Federal
Leitura:

Um novo golpe está sendo aplicado utilizando o nome do auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal. De acordo com a Polícia Federal, a mensagem recebida pelas vítimas no WhatsApp promete o desbloqueio imediato do benefício para as pessoas que estão com pendências. O link malicioso começou a circular na semana passada, logo após o governo liberar as informações sobre mais um lote de cadastros analisados.

Saque em dinheiro do auxílio emergencial começa nesta segunda

Auxílio emergencial em análise? Saiba como funciona o processo

A mensagem elaborada pelos criminosos pede que a vítima preencha informações pessoais para supostamente liberar o benefício. Os golpistas ainda exibem relatos falsos de pessoas que teriam tido as pendências resolvidas a partir do acesso no link. Eles também utilizam as logomarcas do governo e da Caixa para que o golpe pareça verdadeiro. A mensagem maliciosa ainda pede que a vítima compartilhe o link, espalhando o golpe.

O questionário pede que a pessoa preencha: o nome sem abreviações; a data de nascimento; o contato telefônico; se é trabalhador informal, microempreendedor ou contribuinte do INSS; e se deseja fazer o saque em casa lotérica ou depósito em conta. Em seguida, a vítima é direcionada a preencher um cadastro com o CPF, endereço, RG, número da conta corrente e senha.

De acordo com a Polícia Federal, com estes dados o criminoso pode clonar o WhatsApp das vítimas, abrir contas correntes em bancos virtuais ou físicos, tendo assim acesso a cartão de crédito, cheque especial, entre outros; abrir empresas fantasmas, fazer compras na internet, etc. Os golpistas podem ainda instalar programas maliciosos nos celulares e computadores para ter acesso a senhas, fotos, vídeos, mensagens, entre outros.

Dicas para se proteger

A PF divulgou algumas orientações e dicas de como as pessoas podem se proteger de golpes na internet. Confira:

1. Desconfie sempre antes de clicar nos links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais;

2. Não compartilhe links duvidosos com seus contatos sem antes saber se são autênticos – você pode estar sendo usado por bandidos para espalhar o golpe e prejudicar outras pessoas, inclusive seus parentes;

3. Cuidado com o imediatismo de mensagens tais como: "agendamentos liberados até hoje", "último dia para o saque", "urgente", "não perca essa oportunidade". Quase sempre tais conteúdos querem fazer com que as pessoas não averiguem a veracidade nas páginas e órgãos oficiais;

4. O desbloqueio e aprovação imediata do auxílio emergencial é falso porque somente a Caixa Econômica Federal e a Dataprev podem fazer a avaliação, aprovação e desbloqueio dos cadastros das pessoas que têm direito ao benefício do auxílio emergencial;

5. Nenhum órgão do governo federal se comunica solicitando dados e informações dos seus beneficiários ou servidores através de links via WhatsApp;

6. Certifique-se no site oficial da empresa ou governamental sobre a veracidade do que está sendo oferecido, principalmente quando se tratar de supostas promoções, ofertas de dinheiro, brindes, descontos ou até promessas de emprego. Nesse caso, a Caixa Econômica Federal já esclareceu e alertou que são falsas as informações do link acerca da aprovação imediata do auxílio emergencial;

7. Nunca preencha nenhum cadastro, formulário ou pesquisa fornecendo seus dados financeiros ou pessoais através de links enviados pelo WhatsApp, tais como senha de bancos, cartão de crédito e do benefício do INSS, dentre outros.

8. Só faça o cadastro para receber ou liberar o auxílio emergencial no site oficial da Caixa Econômica Federal: www.caixa.gov.br ou nos aplicativos baixados em lojas oficiais das empresas fabricantes dos celulares da Apple (App Store) e da Samsung (Play Store);

9. Não acesse nenhum site que se diga da Caixa Econômica Federal sem constar as terminações ".gov.br"

10. Ao entrar na página da Caixa Econômica Federal, verifique se existe um cadeado cinza no canto superior esquerdo da página – isso atesta que sua conexão não foi interceptada e que o site está criptografado para impedir golpes.

11. Links que levem direito ao cadastro deve ser https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio, ou seja, tem que haver o HTTPS onde o “S” corresponde a uma camada extra de segurança;

12. Não marque nenhum agendamento para que pessoas compareçam em sua residência sob o pretexto de fazer uma consulta presencial, bandidos podem se aproveitar dessa situação para se passar agentes de saúde e realizar assaltos;

13. Nunca baixe programas piratas para o celular ou computador, tais sites costumam ter a maior concentração de vírus;

14. Instale um bom antivírus em seu celular ou computador e tenha o sistema operacional do seu celular e computador atualizados.

Mais Lidas