Caixa

Pelo menos 6 milhões de pessoas aguardam análise do auxílio emergencial

Caixa divulgou novo balanço do pagamento do benefício nesta segunda-feira

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 04/05/2020 às 16:59
NOTÍCIA
Reprodução/YouTube
FOTO: Reprodução/YouTube
Leitura:

Em torno de 6 milhões de pessoas que se cadastraram no aplicativo Auxílio Emergencial da Caixa Econômica Federal para receber os R$ 600 do Governo Federal continuam com o cadastro "em análise". Os números foram apresentados em uma live da Caixa, nesta segunda-feira (4).

Auxílio emergencial em análise? Saiba como funciona o processo

Auxílio emergencial: entenda o que quer dizer "dados inconclusivos"

Trabalhadores que tiveram auxílio emergencial reprovado poderão fazer nova solicitação

De acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, dos 96 milhões cadastrados, pelo menos 90 milhões receberam um retorno sobre o cadastro: se foi aprovado, reprovado ou tinha dados inconclusivos. Outros 6 milhões ainda não sabem se serão aprovados ou não. Quem teve o auxílio reprovado ou recebeu a resposta de dados inconclusivos pode fazer o recadastramento.

Conforme informou o presidente da Caixa, 26 milhões de cadastros foram recusados e 12 milhões foram identificados como inconclusivos. "Ao redor de 6 milhões de pessoas ainda não tiveram a análise completada pela Dataprev e o ministério da Cidadania. Então, nós não temos ainda a capacidade de pagar, a possibilidade de pagar", afirmou.

Saiba como fazer o recadastramento do auxílio emergencial

Ainda segundo os números da Caixa, 50 milhões de pessoas já receberam a primeira parcela do auxílio, um total de R$ 35,5 bilhões. Destes, 19,2 milhões são do Bolsa Família, 10,5 milhões de inscritos no CadÚnico, e 20,3 milhões de inscritos pelo app/site.

A Caixa ainda não informou quando irá divulgar o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio. Apenas os beneficiários do Bolsa Família deverão continuar recebendo na data que já recebem.

A previsão inicial era de que a segunda leva de pagamentos começasse no dia 27 de abril, mas isto não foi possível, uma vez que muitos ainda não receberam a primeira.

A previsão é de que o pagamento da segunda parcela para cadastrados no aplicativo e inscritos no CadÚnico deve ocorrer em dias diferentes dos beneficiários do Bolsa Família, para evitar aglomerações nas agências.

Atendimento ampliado

A Caixa Econômica Federal deverá aumentar para pelo menos 1.200 o número de agências abertas no próximo sábado (7). O objetivo é reduzir as filas e aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus.

Também para reduzir as filas, a partir desta segunda (4), todas as agências da Caixa funcionarão das 8h às 14h. Haverá reforço no número de vigilantes e recepcionistas para orientar e atender o público.

Mais Lidas