menu

Auxílio emergencial: saiba quando você receberá a primeira parcela

Pagamento será feito de 19 a 29 de maio, de acordo com a Caixa

Fila de agência da Caixa Econômica Federal
Fila de agência da Caixa Econômica Federal (TV Jornal Interior)

No fim da semana passada, a Dataprev anunciou que cerca de 8,3 milhões de brasileiros tiveram o pedido do auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) aprovado. Agora, estas pessoas receberão a primeira parcela do auxílio. Mesmo assim, o valor não é creditado imediatamente pela Caixa Econômica Federal (CEF). De acordo com o banco, os valores estarão disponíveis nas contas entre os dias 19 e 29 de maio. Ao todo, R$ 5,3 bilhões serão repassados.

Segunda parcela do auxílio emergencial começa a ser paga; veja calendário

Caixa explica processo de análise do auxílio emergencial

O pagamento da primeira parcela será realizado de forma gradual, de acordo com o mês de nascimento do beneficiário. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, revelou que objetivo é evitar filas e aglomerações nas agências. O benefício será pago nas seguintes datas: 19 de maio para os nascidos em janeiro; 20 de maio para quem nasceu em fevereiro; 21 de maio para nascidos em março; 22 de maio para nascidos em abril; 23 de maio para quem faz aniversário em maio, junho e julho.

Como o dia 24 é um domingo, o pagamento continua no dia 25 (segunda) para nascidos em agosto; 26 para nascidos em setembro; 27 para nascidos em outubro; 28 para nascidos em novembro e 29 para nascidos em dezembro. Estas pessoas poderão fazer o saque no mesmo dia do recebimento.

As pessoas que já tinham conta bancária terão o dinheiro creditado na conta informada no momento de cadastro no aplicativo. Os que informaram não possuir conta terão uma poupança social digital criada para recebimento do benefício e precisam baixar o aplicativo Caixa Tem para poder movimentá-lo. Os beneficiários do Bolsa Família recebem o auxílio com o cartão do programa.

Veja como receber e movimentar o auxílio emergencial no aplicativo Caixa Tem

Saiba como fazer para sacar auxílio emergencial da poupança digital

Quem ainda não sabe se foi aprovado ou não precisa consultar o andamento da solicitação no site ou aplicativo do auxílio emergencial, ou ligar para a Central de Atendimento Caixa, no número 111. Este serviço não é oferecido nas agências bancárias.

Para a liberação do auxílio para estas 8,3 milhões de pessoas, foram analisados 14,6 milhões de pedidos. Os outros 6,3 milhões de brasileiros tiveram o benefício negado ou inconclusivo.

De acordo com o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto, a demora na liberação dos benefícios ocorre porque a estatal de tecnologia precisa checar os pedidos em 17 bases de dados do governo, que incluem Receita Federal, Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia e Poder Judiciário.

Segunda parcela

A segunda parcela do auxílio já começou a ser paga para os inscritos no Bolsa Família (18 a 29 de maio, de acordo com dígito final do Número de Inscrição Social - NIS). Para os outros beneficiários, o valor começa a ser liberado nesta quarta-feira (20). Os pagamentos seguem até 26 de maio. O saque em espécie, porém, só será possível de 30 de maio a 13 de junho, também de acordo com o mês de aniversário. Enquanto isso, as pessoas poderão movimentar o dinheiro através do aplicativo Caixa Tem.

Balanço

De acordo com balanço da Dataprev, desde 7 de abril, quando o programa começou, a empresa recebeu 118.291.454 requerimentos. Destes, 112.559.202 foram processados, o que corresponde a 95,2%. Dos processados, 59.291.753 benefícios foram liberados, 36.858.102 foram negados e 16.409.347 foram considerados inconclusivos. Outros 1.535.126 estão em processamento e 4.197.126 serão analisados nos próximos dias.

A Caixa informou que 52,3 milhões de pessoas já foram beneficiadas e R$ 37,3 bilhões foram creditados. O valor inclui tanto a primeira como a segunda parcela. Estes números incluem 21,1 milhões do Bolsa Família; 10,5 milhões do Cadastro Único (CadÚnico) e 29,3 milhões do aplicativo/site.

Bolsonaro sanciona com 11 vetos lei que altera auxílio emergencial

Auxílio em análise

Algumas pessoas continuam à espera da análise da solicitação para receber o auxílio emergencial. O questionamento do motivo da demora tem sido recebido de forma recorrente pela Caixa Econômica Federal (CEF). De acordo com a Caixa, o banco disponibiliza o aplicativo e o site para cadastramento e acompanhamento das solicitações do auxílio.

A partir do momento em que o solicitante registra os dados, as informações coletadas são enviadas à Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) para avaliação dos requisitos. Entenda como funciona o processo de análise.