Benefício

Calendário da terceira parcela do auxílio emergencial deve sair na próxima semana

Beneficiários seguem aguardando o cronograma

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 13/06/2020 às 10:22
NOTÍCIA
Jailton Júnior/TV Jornal
FOTO: Jailton Júnior/TV Jornal
Leitura:

Após mais uma semana de expectativas frustradas com a não divulgação do calendário de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial, os beneficiários esperam que o cronograma seja divulgado na próxima semana. O presidente da República, Jair Bolsonaro, sinalizou, através de uma live nas redes sociais, que o Governo Federal deve divulgar o calendário na semana que se inicia neste domingo (14).

Saque do auxílio emergencial é liberado para todos os aprovados

Beneficiários aguardam calendário da terceira parcela do auxílio emergencial

Auxílio emergencial: Caixa divulga calendário da primeira parcela para novos aprovados

A Caixa Econômica Federal (CEF) encerra o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio neste sábado (13), com a liberação de saques e transferências para os nascidos em dezembro. As pessoas que fazem aniversário de janeiro a novembro e não fizeram o saque nem transferiram o dinheiro ainda podem fazer as operações, que já foram liberadas gradualmente nos dias anteriores.

Outra dúvida dos beneficiários do auxílio é quando o governo divulgará o calendário de pagamento da segunda parcela para as pessoas que receberam a primeira após o dia 30 de abril. Anteriormente, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, havia informado que esta leva de beneficiários receberia o segundo pagamento um mês após o primeiro, que ocorreu entre 19 e 29 de maio.

> Saque de auxílio emergencial será liberado para todos na próxima segunda

Brasil terá programa de renda mínima permanente após pandemia

Parcelas extras

O Governo Federal já confirmou a intenção de pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial. Entretanto, o valor deve ser cortado pela metade, ou seja, R$ 300. A lei aprovada em abril para conceder o auxílio previa duração de três meses (três parcelas). Por isso, é necessária a aprovação do Congresso para pagar mais duas parcelas.

Bolsonaro, porém, alertou que caso o Congresso queira manter o valor de R$ 600, irá vetar a prorrogação, pois o Governo não teria recursos para tal. Quase 60 milhões de pessoas estão inscritas no programa do auxílio emergencial.

Bolsa Família já tem calendário da terceira parcela do auxílio

Os beneficiários do programa Bolsa Família começarão a receber a terceira parcela do auxílio emergencial nesta quarta-feira (17). O pagamento obedece ao calendário do programa e segue até o dia 30 de junho. Quem recebe primeiro são os beneficiários com NIS terminado em 1.

Para as demais pessoas que recebem o auxílio emergencial, ainda não há um calendário da nova parcela divulgado. 

O que é preciso para receber o auxílio?

- Ser maior de 18 anos de idade;

- Não ter emprego formal ativo;

- Não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, de seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família*;

- Ter renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;

- Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Além disso, o beneficiário tem que se encaixar em um dos três perfis:

- Ser microempreendedor individual (MEI);

- Ser contribuinte individual do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social);

- Ser trabalhador informal, autônomo ou desempregado, de qualquer natureza, inclusive o intermitente inativo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até 20 de março de 2020 ou que cumpra, nos termos de autodeclaração, o requisito de renda mensal per capita de até meio salários mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

*O auxílio emergencial, segundo a lei, vai substituir o benefício do Bolsa Família nas situações em que for mais vantajoso, de forma automática.

Mais Lidas