Expectativa

Beneficiários do terceiro lote do auxílio emergencial aguardam calendário da segunda parcela

Este grupo começa a sacar a primeira parcela do benefício nesta segunda-feira (6)

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 06/07/2020 às 12:02
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

Os beneficiários do terceiro lote do auxílio emergencial, que começaram a sacar a primeira parcela nesta segunda-feira (6), aguardam o calendário da segunda parcela do auxílio. Este grupo, formado por 4,9 milhões de beneficiários, recebeu os recursos através do Caixa Tem nos dias 16 e 17 de junho.

Nessas datas, só era possível movimentar o dinheiro pelo aplicativo. Agora, ocorre a liberação do saque em espécie, até o dia 18 de julho, de acordo com o mês de nascimento.

Caixa antecipa saque do auxílio emergencial para 2,4 milhões de beneficiários

Quem recebe R$ 1.200 vai receber quanto na quarta parcela do auxílio emergencial?

Veja como transferir o auxílio emergencial do Caixa Tem para carteiras digitais

Para realizar o saque, faça o login no aplicativo Caixa Tem, selecione a opção "saque sem cartão" e digite a senha do Caixa Tem para gerar o código para o saque. O saque pode ser feito em até 1h após a geração do código em um caixa eletrônico, lotéricas ou correspondente Caixa Aqui.

Segunda parcela

No dia em que divulgou os calendários de pagamento da primeira, segunda e terceira parcelas para o lote 4, 2 e 1, respectivamente, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, chegou a dizer que havia a expectativa de que o grupo do terceiro lote receberia a segunda parcela de acordo com o calendário de saques destes três grupos, que começa no dia 18 de julho e vai até o 19 de setembro.

"Assim que recebermos da Dataprev e do Ministério da Cidadania, realizaremos rapidamente o pagamento", declarou Guimarães, na ocasião.

Apesar disto, o Ministério da Cidadania, responsável pela liberação dos recursos, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

> Ação no STF contesta calendário da terceira parcela do auxílio emergencial

Auxílio prorrogado

No dia 30 de junho, o presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600. O decreto prevê a prorrogação por mais dois meses. Inicialmente, o benefício foi criado para ter três parcelas, mas o governo decidiu prorrogar o auxílio por mais duas parcelas.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, confirmou que quem for considerado elegível receberá as cinco parcelas "com tranquilidade". "Nós tivemos problemas sim, em um programa dessa magnitude é normal, mas nós fomos superando as falhas. As cinco parcelas estão garantidas a todos aqueles que são elegíveis. Todos aqueles que estão dentro da lei, que têm direito, vão receber [o auxílio] com segurança e tranquilidade", afirmou Lorenzoni.

Mais Lidas