igreja católica

Quem é Irmã Adélia? Saiba a história da religiosa que pode se tornar a primeira santa de Pernambuco

A Igreja Católica se pronuncia a respeito das aparições de Nossa Senhora, presenciadas pela religiosa em Pernambuco.

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 13/10/2021 às 10:16
NOTÍCIA Notícia
DIVULGAÇÃO
Em 2019, a Diocese de Pesqueira e o Instituto das Religiosas da Instrução Cristã iniciaram o processo de beatificação e canonização de irmã Adélia - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Após 85 anos desde a primeira aparição de Nossa Senhora em Cimbres, distrito de Pesqueira, no Agreste de Pernambuco, a Igreja Católica se pronuncia a respeito do fenômeno de forma oficial. O registro da primeira aparição ocorreu em 6 de agosto de 1936 e uma das pessoas que presenciaram as aparições foi Maria da Luz, que mais tarde se consagraria à Igreja e ficaria conhecida como Irmã Adélia.

Onde Nossa Senhora apareceu em Pernambuco? Conheça a história de Cimbres

..

 

Nesta quarta-feira (13), às 10h30, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Olinda e Recife, Dom Limacêdo Antônio, e o bispo da Diocese de Pesqueira, Dom José Luiz Salles, participam de uma coletiva de imprensa para divulgar detalhes do processo de beatificação e canonização de Irmã Adélia e a respeito das aparições de Nossa Senhora em Cimbres.

Quem foi a Irmã Adélia?

Maria da Luz Teixeira de Carvalho nasceu na cidade de Pesqueira, no Agreste, no dia 16 de dezembro de 1922. Ela ficou conhecida por presenciar as aparições de Nossa Senhora no Sítio Guarda, em Cimbres, distrito de Pesqueira.

Ela faleceu no dia 13 de outubro de 2013, aos 90 anos de idade, e teve sua vida dedicada à Igreja Católica, como consagrada no Instituto das Religiosas da Instrução Cristã (RIC).

Aparições de Nossa Senhora em Cimbres

No dia 6 de agosto de 1936, três crianças afirmaram ter visto Nossa Senhora em Cimbres, distrito de Pesqueira, em Pernambuco. Uma delas foi a irmã Adélia, que morreu em 2013 após passar 18 dias no Hospital Português, no Recife, com problemas respiratórios.

Em entrevista ao Jornal do Commercio, em 2011, a religiosa contou que viu a imagem de uma senhora coberta com um manto azul e branco, que carregava uma criança nos braços. Em uma das aparições, em 1985, ela afirmou que ficou curada de um câncer após receber a visita. As aparições foram testemunhadas pelo secretário-geral da Diocese de Pesqueira na época, monsenhor José Kherle.

Atualmente, no local onde aconteceram as aparições de Nossa Senhora, existe um santuário que recebe centenas de fiéis todos os anos.

Comentários

Mais Lidas