Entrevista

Gabriel Diniz, Cristiano Araújo, Marília Mendonça: Entenda por que a morte de famosos nos afeta tanto

Psicólogo fala sobre o luto e a identificação das pessoas com os artistas

Lyllyan Belo
Lyllyan Belo
Publicado em 09/11/2021 às 18:23
Notícia
Reprodução/Instagram
Gabriel Diniz, Cristiano Araújo e Marília Mendonça - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

A morte da cantora Marília Mendonça deixou o país de luto. A notícia não afetou somente fãs da cantora, mas também deixou muitas pessoas tristes pela perda, deixando a sensação de que perdemos alguém próximo, como um familiar ou um amigo. Mas por que a morte de famosos nos afeta tanto?

..

Mesmo não participando do nosso convívio, essas pessoas estão presentes no nosso dia a dia. "Os artistas são representativos daquilo que o público é.”, disse o psicólogo Carlos Mendonça, em entrevista à Rádio Jornal Caruaru.

Essa proximidade pode não ser física, mas a presença deles na nossa vida é constante, principalmente se tratando de uma cantora como Marília, que trouxe temas nas suas músicas que fazem com que muitas pessoas se identifiquem. “As pessoas estão sofrendo por infidelidade, por relacionamentos abusivos, tóxicos, e quando ela canta isso, as pessoas se identificam'', contou o psicólogo.

“Você se identifica e chora por uma perda tão grande de alguém que te representa.”, completou.

Mesmo as pessoas que não eram fãs, sofreram o impacto da notícia. O profissional explica que a empatia gera esse luto. “A pessoa sofre porque é um ser humano, é uma jovem, com uma carreira promissora, além do que já conquistou, então a gente sente muito.”, explicou.

Segundo o psicólogo, a psicanálise também explica que uma das fases do luto é a “busca pela figura perdida”. Isso explica porque muitas pessoas passam a assistir filmes, buscar notícias, e como no caso, escutar as músicas da cantora. “É uma maneira de tê-la próxima de novo”, disse.

A despedida também é um passo importante, de acordo com o psicólogo, para que o luto seja vivido. As pessoas precisam confirmar que aquela pessoa realmente se foi, para evitar continuar na fase de negação. “Se não tiver essa oportunidade, a pessoa vai ficar como se ela não tivesse morrido. Vai ficar na expectativa, como até hoje se diz de Michael Jackson e Elvis Presley.”

A perda da cantora também trouxe a memória de outros cantores sertanejos que também já se foram, como Cristiano Araújo e Gabriel Diniz. “As pessoas voltam a sofrer pela morte desses artistas. Isso são as memórias que nós temos. Nós chamamos de reminiscência.”, lembrou o psicólogo.

Após a tragédia, os perfis de Marília Mendonça nas redes sociais ganharam milhões de novos seguidores, além de se tornar a artista mais ouvida no mundo no Spotify. De acordo com o psicólogo, isso acontece por causa da curiosidade. “Geralmente esse tipo de morte, inesperada, desperta nas pessoas a curiosidade de conhecê-la. A pessoa se interessa em segui-la, para reconhecer o trabalho dela. Após a morte, grandes artistas acabam atraindo muito mais pessoas que não os conheciam.”, explicou.

Confira entrevista completa

Comentários

Mais Lidas