pandemia

Novas restrições em Pernambuco? Governo discute estratégias de combate à Covid-19 nesta segunda-feira

Aumento de casos de coronavírus, provocados pela variante ômicron, tem levado o Estado a chegar a altos níveis de ocupação de leitos de UTI

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 07/02/2022 às 8:01
Notícia
HEUDES REGIS/SEI
As escolas devem trabalhar o ambiente como decisivo para acelerar a vacinação no Estado. Assim tem sido a história natural dessas vacinas permeadas por polêmicas, como a do HPV", diz o secretário Estadual de Saúde, André Longo - FOTO: HEUDES REGIS/SEI
Leitura:

A expectativa para esta segunda-feira (7) é de que o Governo de Pernambuco anuncie como ficam as medidas restritivas contra a Covid-19. A discussão sobre o cenário epidemiológico, que normalmente ocorre toda quinta-feira, foi antecipada pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, para falar sobre o protocolo atual que tem validade até 15 de fevereiro. 

> Consórcio do Nordeste recomenda cancelamento do carnaval e proibição de festas privadas

..

"Pernambuco está, atualmente, entre os cinco Estados com mais medidas de restrição no Brasil e é um dos poucos que exige, além do passaporte vacinal, o exame negativo da Covid-19 para entrada em eventos. No entanto é um fato inegável a aceleração da Ômicron e vamos aguardar a conclusão desta semana epidemiológica para analisar os dados de forma pormenorizada para tomar as decisões que se façam necessárias. Como sempre ressaltei, o Governo do Estado não vai hesitar em ampliar as medidas, caso os indicadores se imponham”, antecipou durante coletiva de imprensa o secretário André Longo.

Na última quinta-feira (3), o Consórcio Nordeste recomendou o cancelamento do feriado de carnaval em todos os estados e a definição de regras para impedir a realização de festas privadas. Isso porque o Brasil apresentou rápido aumento de registro de casos de Covid-19 e, até a semana passada, Pernambuco teve aumento de 18% nas solicitações de leitos de UTI.

Medidas atuais

No dia 27 de janeiro, o Governo de Pernambuco estendeu até o dia 15 de fevereiro as medidas que estariam em vigor no Estado até 31 de janeiro. Com as medidas atuais, é exigido o comprovante de vacinação para entrar em diversos estabelecimentos, como alimentação, teatros, cinemas e eventos. Pessoas até os 54 anos e comprovante de dose de reforço para pessoas a partir de 55 anos.

Com relação aos eventos, o público máximo segue com três mil pessoas em locais abertos ou 50% da capacidade do espaço que for menor, e mil pessoas em locais fechados. Também é preciso apresentar passaporte vacinal (comprovante de duas doses do imunizante) e teste negativo para Covid-19, realizado com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e com 48 horas para exames de RT-PCR.

 

Se houver mais de 300 pessoas no local, será preciso apresentar teste com diagnóstico negativo para o coronavírus, feito com 24 horas de antecedência (exames de antígeno) ou 72 horas (exames de RT-PCR).

 

Comentários


Mais Lidas