guerra

Rússia x Ucrânia: Maior usina nuclear da Europa pega fogo após bombardeio

"Se explodir, será 10 vezes maior do que Chernobyl", alertou o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 04/03/2022 às 8:56
Notícia
ZAPORIZHZHIA NUCLEAR AUTHORITY / AFP
Usina nuclear de Zaporizhzhia foi tomada pelos russos - FOTO: ZAPORIZHZHIA NUCLEAR AUTHORITY / AFP
Leitura:

Nesta quinta-feira (03), um bombardeio russo atingiu a central nuclear de Zaporizhia, a maior da Europa, localizada no centro da Ucrânia, provocando um incêndio.

"Após um bombardeio das forças russas à central nuclear de Zaporizhia, foi declarado um incêndio", disse Andrei Tuz em um vídeo publicado no perfil da usina no Telegram.

..

"Os bombeiros não podem chegar ao local do incêndio. Os projéteis caem muito perto. A primeira unidade elétrica da central já foi afetada. Pare com isso!", exigiu o porta-voz.

O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, pediu ao Exército russo que controle o fogo imediatamente. "O Exército russo dispara de todos os lados sobre a central nuclear de Zaporizhia, a maior da Europa. Já pegou fogo", disse me publicação no Twitter.

"Se explodir, será 10 vezes maior do que Chernobyl! Os russos têm que conter o fogo imediatamente, permitir que os bombeiros estabeleçam um perímetro de segurança", alertou Kuleba.

"Terror nuclear"

O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelensky, acusou a Rússia de querer "repetir" a catástrofe de Chernobyl.

"Alertamos o mundo inteiro para o fato de que nenhum outro país, exceto a Rússia, disparou contra usinas nucleares. Esta é a primeira vez em nossa história, a primeira vez na história da humanidade. Este Estado terrorista está agora recorrendo ao terror nuclear", criticou Zelensky em um vídeo divulgado pela presidência ucraniana.

"A Ucrânia tem 15 reatores nucleares. Se houver uma explosão, é o fim de tudo. O fim da Europa. É a evacuação da Europa. Só uma ação europeia imediata pode deter as tropas russas. Devemos evitar que a Europa morra de um desastre nuclear", disse o presidente ucraniano.

 

*Com informações da AFP

Comentários


Mais Lidas