investigação

CASO DOM E BRUNO: Polícia Federal prende mais um suspeito de participação no desaparecimento na Amazônia

Suspeito preso admite que viu barco de Bruno Pereira no dia do desaparecimento

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 15/06/2022 às 9:24
Notícia
JOAO LAET / AFP
Buscas por Dom Phillips e Bruno Pereira no Amazonas - FOTO: JOAO LAET / AFP
Leitura:

Nesta terça-feira (14), a Polícia Federal (PF) informou que prendeu mais um suspeito de participação no desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, na região do Vale do Javari. O pescador Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como Pelado, reconheceu ter visto o barco em que o jornalista e o indigenista viajavam no dia em que eles sumiram.

Amarildo disse, em depoimento à PF, que Dom e Bruno passaram com a embarcação em frente à comunidade São Gabriel, onde mora. No entanto, o homem negou ter saído de casa naquele dia 5 de junho, e afirmou que só saiu no dia seguinte para "caçar porcos". O pescador disse ainda que conhecia Bruno "apenas de vista".

Em outro trecho do depoimento, Amarildo negou ter arma de fogo, apesar de ter sido preso em flagrante com munições de uso restrito.

A Justiça do Amazonas decidiu manter o pescador preso por pelo menos 30 dias enquanto as investigações avançam.

..

SEGUNDA PRISÃO DE SUSPEITO

O segundo suspeito a ser preso nas investigações é o pescador Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como Dos Santos. Oseney é irmão do também pescador Amarildo, o primeiro preso pela PF na investigação.

Testemunhas relataram aos policiais federais que os dois saíram de barco em alta velocidade atrás de Bruno e Dom no dia do desaparecimento.

Uma das testemunhas ouvidas pela PF, que teve a identidade preservada, disse que o indigenista vinha sofrendo ameaças de pessoas que "não aceitavam as atividades de combate às ilegalidades recorrentes contra indígenas da região". A testemunha afirmou ter ouvido queixas do próprio Bruno.

Durante as buscas nesta terça (14), a PF também apreendeu cartuchos de arma de fogo e um remo, que ainda serão analisados.

 

Comentários

Mais Lidas