menu

Coronavírus gera movimentos de solidariedade no Agreste pernambucano

Doação de álcool em gel e máscaras está sendo realizada

Empresa distribuiu recipientes de álcool em gel
Empresa distribuiu recipientes de álcool em gel (Reprodução/TV Jornal Interior)

A crise do coronavírus mudou a rotina de várias pessoas ao redor do mundo. A doença causa vários problemas das ordens de saúde e social, e isto fez com que uma onda de solidariedade tomasse algumas pessoas e locais. No Agreste de Pernambuco, muitas pessoas tomaram atitudes para ajudar o próximo.

Na semana passada, viralizou nas redes sociais as imagens de um vendedor de uma loja no centro de Caruaru distribuindo recipientes de álcool em gel para quem passava no local. Ação parecida à que o empresário Hudson Rosa decidiu fazer. "A gente já tinha de dois a três litros em estoque, até mesmo antes dessa crise, para o nosso uso pessoal. A gente comprou potinhos de 50 ml para distribuir para o pessoal. Mesmo que eles não sejam clientes assíduos, não venham comprar na loja, a gente acredita naquela frase: 'Fazer o bem sem olhar a quem'", revelou.

Um grupo de dentistas também decidiu fazer uma ação solidária, doando máscaras. "Se a gente não está usando, por que não repassar essas máscaras para quem está tão necessitado neste momento: médicos, outros profissionais da área de saúde, recepcionistas de hospitais, quem limpa o chão do hospital, todos que estão na linha de frente, fazendo isso em prol de todos nós", disse a dentista Wesla Siqueira.

O servidor público Osnam Cavalcanti montou uma rede de apoio para as pessoas que fazem parte dos grupos de risco da Covid-19, como idosos e pessoas com problemas de saúde. O objetivo é ajudá-las com favores durante o período de isolamento. "A campanha vem para conscientizar as pessoas que esse processo de quarentena não é férias, as pessoas têm que ter a consciência que devem ficar em casa. As pessoas que por alguma necessidade têm que sair de casa, procuram as pessoas do grupo de risco para ajudar de alguma forma, resolver um problema externo, comprar algum mantimento", explicou.

Também em Pernambuco, um grupo de empresários se uniu para comprar aparelhos respiradores, que precisam ser utilizados nos casos mais graves. O cientista social Fabiano Andrade reforça a importância de enxergar as pessoas próximas. "Os momentos de crise, os momentos de guerra, por exemplo, têm essa característica também de trazer comportamentos que muitas vezes a sociedade tinha esquecido, abandonado. Se a gente puder falar de um lado positivo que essa crise nos trouxe, foi repensar nossos comportamentos no sentido de enxergar aquele outro que está próximo da gente".

Coronavírus gera movimentos de solidariedade no Agreste pernambucano

  • 26/03/2020 16:49
A crise do coronavírus mudou a rotina de várias pessoas ao redor do mundo. A doença causa vários problemas das ordens de saúde e social, e isto fez com que uma onda de solidariedade tomasse algumas pessoas e locais. No Agreste de Pernambuco, muitas pessoas tomaram atitudes para ajudar o próximo. 4 minutos e 9 segundos