menu

Coronavírus: Miguel Coelho descarta fechamento da Ponte Presidente Dutra

Petrolina e Juazeiro têm, cada uma, dois casos confirmados da Covid-19

Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, realizou coletiva de imprensa online
Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, realizou coletiva de imprensa online (Divulgação/Prefeitura de Petrolina)

O prefeito de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, descartou a possibilidade do fechamento da ponte entre a cidade e Juazeiro, na Bahia, por causa da pandemia de coronavírus. Ambas as cidades têm dois casos confirmados da doença. Ao longo da semana, algumas pessoas chegaram a fazer publicações nas redes sociais pedindo o fechamento da Ponte Presidente Dutra, principal elo entre os municípios.

"Primeiro que só quem pode fechar a ponte é o Governo Federal. Segundo, do ponto de vista econômico, social, do ponto de vista sanitário, não resolveria, iria piorar ainda mais a situação", destacou Miguel Coelho. O prefeito afirmou ainda que mantém contato diário com o prefeito de Juazeiro, Paulo Bomfim, para discutir as questões relacionadas à Covid-19.

Decretos prolongados

Durante coletiva de imprensa online, Miguel Coelho revelou que irá prolongar os decretos já publicados pela prefeitura, que incluem a suspensão de aglomerações com mais de 10 pessoas e outras medidas. Todas as restrições já impostas pelo município serão renovadas oficialmente na próxima terça (31), quando o prazo de boa parte das determinações encerraria.

O gestor informou ainda que enviou à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) um decreto para instaurar situação de calamidade pública no município sertanejo. De acordo com ele, a crise fará com que a prefeitura não consiga arrecadar os impostos da maneira usual. "A gente não vai ter como cumprir a Lei de Diretrizes Orçamentárias e bater a meta de arrecadação".

"A gente entende os efeitos no social, mas a prioridade de todo mundo é salvar vidas, porque se não tiver vidas, não tem empregos", destacou o prefeito. Segundo ele, os estados e a União têm mais condições para ajudar as pessoas mais impactadas com a crise do coronavírus. A prefeitura realiza ações para atender as pessoas em situação de vulnerabilidade, como moradores de rua. Campanhas estão sendo realizadas na cidade para arrecadar alimentos e materiais de limpeza.

Números

Petrolina tem dois casos confirmados de coronavírus e quatro de outras síndromes respiratórias agudas graves, como Influenza e H1N1. Uma das pacientes está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) montada pela Prefeitura de Petrolina e o Hospital Universitário. A prefeitura adquiriu kits de testes para identificar a doença, que ainda não chegaram à cidade. Com o material, será possível fazer mais testes em casos suspeitos. Os kits foram aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).