Imunização

Mais de 90% dos idosos foram vacinados contra a gripe no Brasil

Segunda etapa da campanha começa nesta quinta-feira (16)

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 15/04/2020 às 15:02
NOTÍCIA
SÉRGIO BERNARDO/ACERVO JC IMAGEM
FOTO: SÉRGIO BERNARDO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

*Com informações da Agência Brasil

Cerca de 18,9 milhões de idosos foram vacinados contra a gripe no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. O número corresponde a 90,66% da população acima de 60 anos no País. Além de atingir a meta desta faixa etária na primeira fase, as autoridades de saúde vacinaram 3,8 milhões de profissionais de saúde (75,5% da meta). A campanha começou no dia 23 de março, algumas semanas mais cedo do que o habitual, por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A vacina da gripe não protege contra a covid-19, mas a imunização irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico da gripe, já que os sintomas são parecidos. Além disto, contribui para a redução da procura pelo sistema de saúde. Em 2020, até o dia 6 de abril, foram registrados 853 casos de influenza (gripe) em todo o País, com 100 mortes.

A segunda etapa da vacinação contra a gripe começa nesta quinta-feira (16). Nesta fase, a imunização dos povos indígenas, que seria feita na etapa seguinte (a partir de 9 de maio), foi antecipada. O Ministério da Saúde informou que a medida foi necessária por causa da vulnerabilidade para o adoecimento e complicações por gripe dos indígenas.

Os motoristas e cobradores de ônibus - em torno de 700 mil no Brasil - também serão vacinados a partir desta quinta, assim como caminhoneiros e trabalhadores portuários. O motivo é que o transporte e a entrega de cargas são serviços essenciais durante a pandemia. Estes profissionais podem fazer a imunização em qualquer serviço público de vacinação.

O Ministério da Saúde recomenda a apresentação de algum documento de comprovação da atividade, como carteira de trabalho, contracheque com documento de identidade, carteira de sócio de sindicatos de transporte ou carteira de habilitação das categorias C ou E.

O público da segunda fase também inclui doentes crônicos, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional, população carcerária e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em unidades socioeducativas.

Terceira etapa

A terceira fase da campanha, que começa no dia 9 de maio, irá contemplar os professores, que seriam o grupo prioritário da segunda fase. A alteração foi feita porque as aulas estão suspensas devido à covid-19. Também serão público desta etapa crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto, pessoas acima de 55 anos e pessoas com deficiência. A campanha segue até 22 de maio para todos do público-alvo.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos. O dia "D" de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio.

Mais Lidas