menu

Petrolina pretende concluir hospital de campanha em 15 dias

Espaço terá capacidade de 100 leitos para atender pacientes intermediários

Espaço está sendo montado em uma área da Diocese de Petrolina
Espaço está sendo montado em uma área da Diocese de Petrolina (Divulgação/Prefeitura de Petrolina)

Um retiro da Igreja Católica será transformado em um hospital de campanha para atender pacientes com coronavírus (covid-19) em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a prefeitura, a montagem da estrutura já começou e tem previsão de ficar pronta até o dia 30 de abril. O espaço terá capacidade de 100 leitos para atender pacientes em estágio intermediário de tratamento da doença.

Paciente de coronavírus recebe alta após quase um mês e é aplaudido em Petrolina

> Estabelecimento que descumprir decreto pode perder licença de funcionamento em Petrolina 

O hospital será adaptado no Centro Dom Carmelo, no bairro Pedra do Bode, cedido pela Diocese. Além dos leitos, haverá espaços de farmácia, lavanderia, refeitório, sala administrativa e depósito de materiais. A unidade contará com uma equipe de 159 profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, maqueiros, entre outros.

O prefeito do município, Miguel Coelho, esteve nas instalações na quarta-feira. De acordo com o gestor, o hospital está entre outras estruturas que estão sendo disponibilizadas no combate ao coronavírus. Além do hospital de campanha, foi montada a UTI no Hospital Universitário e a UPAE foi direcionada para atendimentos relacionados à covid-19.

"Torcemos para que não seja necessário usar toda essa estrutura, mas se o contágio aumentar em Petrolina, fizemos tudo que é possível para enfrentar a Covid-19 e salvar vidas", destacou o prefeito.

Números em Petrolina

Até essa quarta-feira (15), Petrolina tinha seis casos confirmados da covid-19, com outros dois identificados através dos testes rápidos adquiridos pela prefeitura. Dos casos confirmados em laboratório, um já está recuperado e os outros continuam em tratamento. Não houve mortes.