Boletim

Idoso é primeira vítima do coronavírus em Juazeiro, na Bahia

Confirmação foi divulgada nesta sexta-feira (17) pela prefeitura do município

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/04/2020 às 11:24
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

Um idoso de 63 anos morreu vítima do novo coronavírus em Juazeiro, na Bahia. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a confirmação ocorreu nesta sexta-feira (17). O idoso tinha comorbidades clínicas antes de contrair a covid-19. Em nota, a prefeitura se solidarizou com a família do paciente e disse que prestará a assistência necessária.

Até esta sexta, Juazeiro teve 104 notificações da covid-19. Destes, 42 foram descartados e outros 56 estão em análise. Seis casos foram confirmados: dois deles já estão recuperados e um é o idoso que morreu. Os outros seguem em tratamento.

A secretaria informou que continua testando e monitorando os pacientes de acordo com as diretrizes do Governo da Bahia e do Ministério da Saúde. A população pode tirar dúvidas através do WhatsApp (74) 99819.3089 em horário comercial, de segunda a sexta-feira. A prefeitura pede que as pessoas evitem aglomerações e mantenham os hábitos de higiene, lavando bem as mãos.

Sintomas

O Covid-19 é similar a uma gripe e é transmitido pela saliva, espirro, tosse ou aperto de mãos. Os sintomas do coronavírus são febre, tosse e falta de ar. Caso apresente os sintomas, a orientação é ligar 136 ou procurar uma unidade de saúde na sua cidade.

Prevenção

A melhor forma de prevenir o novo coronavírus e outras doenças respiratórias é tomando algumas atitudes como: lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão; utilizar álcool em gel 70% para higienizar as mãos caso não possa lavá-las; cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável ao espirrar e tossir; usar o ombro ou braço para cobrir o espirro e a tosse; evitar tocar os olhos, nariz e boca quando as mãos não estiverem limpas; não compartilhar alimentos e objetos de uso pessoal como talheres, pratos, copos e garrafas; higienizar aparelhos celulares, tablets e controles remotos; manter ambientes bem ventilados, com portas e janelas abertas. Caso já esteja doente, evite locais fechados com muitas pessoas e o contato com idosos, gestantes e doentes crônicos.

Confira a forma correta de lavar as mãos, indicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa):

1. Abra a torneira e molhe as mãos, evitando encostar na pia;
2. Aplique na palma da mão a quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir todas as superfícies das mãos;
3. Ensaboe as palmas das mãos, friccionando-as entre si;
4. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda (e vice-versa), entrelaçando os dedos;
5. Entrelace os dedos e friccione os espaços interdigitais;
6. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos, com o movimento de vai-e-vem;
7. Esfregue o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda (e vice-versa), utilizando movimento circular;
8. Friccione as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha (e vice-versa), fazendo movimento circular;
9. Esfregue o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita (e vice-versa), utilizando movimento circular;
10. Enxágue as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evite contato direto das mãos ensaboadas com a torneira;
11. Seque as mãos com papel toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos.
*Para a técnica de higienização anti-séptica das mãos, seguir os mesmos passos e substituir o sabonete líquido comum por um associado a anti-séptico

Mais Lidas