Protocolos

Aglomeração é flagrada em bares e restaurantes durante fim de semana em Caruaru

Fiscalização verifica se estabelecimentos estão cumprindo horário estabelecido

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 31/08/2020 às 16:21
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Os bares e restaurantes foram autorizados a reabrir há três semanas em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, seguindo os protocolos de segurança contra o novo coronavírus. Apesar disto, alguns estabelecimentos e clientes não estão cumprindo as medidas.

Os protocolos incluem o distanciamento entre as mesas, música com som de até 60 decibéis, além da limitação de horário, que até esse domingo (30) era até 20h na região.

Bar é notificado após descumprir medidas de prevenção contra a covid-19 em Petrolina

A vendedora Célia Cristina, que foi a um estabelecimento com a filha, acredita que o cumprimento das medidas é necessário. "Eu acredito que a gente tem que manter a proteção, porque a pandemia ainda continua. Estamos todos saindo, mas com precaução. Tirar a máscara só no momento de se alimentar e depois coloca a máscara", afirmou.

No sábado à noite, a reportagem da TV Jornal Interior identificou uma série de estabelecimentos que descumpriam as medidas, em vários bairros da cidade. As aglomerações foram registradas não só nos restaurantes e bares, mas também em espetinhos, praças, entre outros.

Fiscalização

Após o horário limite, a Vigilância Sanitária e a Polícia Militar estiveram nos locais realizando revista e orientando os clientes a irem embora. Alguns estabelecimentos estavam movimentados 1h30 depois do horário recomendado.

Nas primeiras semanas, a fiscalização teve como objetivo orientar. Os estabelecimentos que descumprirem as medidas estão sujeitos a multas de R$ 2 mil a R$ 200 mil, além de interdição.

"Muitas vezes a população não sabe até que horário é permitido e a gente está tendo que ter essa aproximação com o público, para orientar, conversar e informar a população sobre isso", destacou a coordenadora da Câmara de Gastronomia da Acic, Dayse Cintra.

Mais Lidas