Política

PSL diz que vai tomar medidas para expulsar Daniel Silveira do partido

Deputado foi preso em flagrante após divulgar vídeo com ataques ao STF

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 17/02/2021 às 13:32
NOTÍCIA
Divulgação/Câmara dos Deputados
FOTO: Divulgação/Câmara dos Deputados
Leitura:

O presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar, disse nesta quarta-feira (17), que o partido vai tomar medidas jurídicas para a expulsão definitiva do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)preso nesta terça após divulgar vídeo com ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em nota, a Executiva Nacional do PSL afirma que pretende afastar o deputado em definitivo. "O PSL repudia com veemência os ataques proferidos pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ofendendo, de maneira vil, a honra dos mesmos, bem como proferindo críticas contundentes à instituição como um todo".

O comunicado emitido pelo partido diz ainda que as atitudes do parlamentar são inaceitáveis. “Os ataques, especialmente da maneira como foram feitos, são inaceitáveis. Esta atitude não pode e jamais será confundida com liberdade de expressão, uma conquista tão duramente obtida pelos brasileiros e que deve estar no cerne de todo o debate nacional”.

O caso

Daniel Silveira está preso na Superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro. O pedido de prisão foi expedido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF)

A prisão do deputado foi determinada no âmbito do inquérito sigiloso que apura ameaças, ofensas e fake news disparadas contra ministros do STF e seus familiares. O parlamentar publicou um vídeo no Youtube em que ataca os ministros da corte e pede o fechamento do Supremo. 

O plenário do STF dever votar a decisão liminar de Moraes na tarde desta quarta-feira (17). Em seguida, o processo deverá ser enviado, em até 24 horas, à Câmara dos Deputados. Os deputados vão votar se mantém ou derrubam a prisão de parlamentar.

Mais Lidas