polêmica

Ex-Mendigo de Planaltina, Givaldo Alves, cobrou valor por participação em sequestro; saiba quanto

Givaldo afirmou que aceitou o convite porque estava precisando de dinheiro

Gabriela Luna
Gabriela Luna
Publicado em 26/05/2022 às 7:30
Notícia
REPRODUÇÃO/METROPOLES
Givaldo Alves conhecido também como o Mendigo de Planaltina - FOTO: REPRODUÇÃO/METROPOLES
Leitura:

Conhecido pelo Brasil após ser agredido por um personal trainer, Givaldo Alves agora tem seu nome envolvido em mais uma polêmica. O mendigo de Planaltina, como é conhecido, participou do sequestro de uma mulher.

O fato ocorreu em 2004, na zona oeste do estado de São Paulo. Na época, Givaldo tinha 33 anos, e foi preso em flagrante no dia 01/07/2004, às 18h30.

..

Segundo informações do site Metrópoles, foi o ex-mendigo que levou os policiais para o cativeiro onde estava a mulher.

Durante seu depoimento, Givaldo afirmou que estava precisando de dinheiro e, por isso, aceitou o convite de dois homens para participar do crime.

De acordo com o ex-sem teto, o valor pago pela sua participação seria R$ 500.

Sequestro

O sequestro ocorreu por volta das 19h40 de 29/06/2004. A vítima foi abordada por três criminosos, quando estava com seu marido e uma criança. Os criminosos estavam armados - não se sabe se Givaldo era um deles - e obrigaram a família a entrar na residência, que fica localizada na Vila Progresso.

Foi então que os homens levaram a mulher para um quarto e roubaram celulares, relógios, 400 dólares e R$ 150.

Depois disso, os criminosos amarraram o pai, o bebê e levaram a mãe para o cativeiro, onde ela passou 48h horas até ser libertada.

Condenação

No dia 5/10/2004, Givaldo foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado e a mais dois anos por maus antecedentes e reincidência.

No entanto, no dia 14/04/2013, ele foi liberado após receber um alvará de soltura para deixar a Penitenciária Compacta de Flórida Paulista, no interior de São Paulo.

*Com informações do site Metrópoles

Comentários

Mais Lidas