Expectativa

Beneficiários aguardam calendário da terceira parcela do auxílio emergencial

Governo afirmou que cronograma será divulgado em breve

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 18/06/2020 às 14:22
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr./ABr
FOTO: Marcello Casal Jr./ABr
Leitura:

Milhões de pessoas seguem aguardando o calendário da terceira parcela do auxílio emergencial. O calendário de saques da segunda parcela encerrou no último sábado (13), mas os que receberam o valor no início (20 de maio) pela poupança social vão completar um mês sem a renda no próximo fim de semana.

O Governo Federal, através do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e do próprio presidente, Jair Bolsonaro, afirmou que o cronograma estará disponível em breve, mas a falta de uma data específica já começa a deixar os beneficiários angustiados.

Desempregado, Luiz Eduardo depende apenas da renda do auxílio para sobreviver durante a pandemia do novo coronavírus. Ele recebeu a segunda parcela no mês passado e até agora não sabe quando receberá a próxima. "Eu acho que deveria ser mais rápido, porque tem muitas famílias que estão dependendo desse auxílio para sobreviver", comentou.

A expectativa é de que o pagamento da terceira parcela ocorra da mesma forma do que o da segunda: inicialmente através da conta digital, com a possibilidade de movimentação pelo Caixa Tem, e em seguida para saques em espécie. As datas deverão seguir o mês de aniversário dos beneficiários.

Bolsa Família já recebe terceira parcela

Quem é inscrito no programa Bolsa Família já começou a receber a terceira parcela do auxílio esta semana. O pagamento segue o mesmo calendário do programa, de acordo com o Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário. O cronograma segue até 30 de junho.

Saque da segunda parcela disponível

Todos os aprovados do primeiro lote de beneficiários já podem fazer o saque em espécie do auxílio emergencial. As pessoas que indicaram contas de bancos privados no momento da solicitação do benefício tiveram os valores transferidos automaticamente.

A Caixa Econômica Federal informou que mais de 50 bancos estão envolvidos na operação de pagamento do auxílio emergencial. Quem recebeu a primeira parcela do auxílio após o dia 30 de abril aguarda a liberação do calendário de pagamento da segunda parcela (tanto os beneficiários do segundo lote como os do terceiro, que receberam a primeira parcela no início desta semana).

Parcelas extras

O Governo Federal já confirmou a intenção de pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial. Entretanto, o valor deve ser cortado pela metade, ou seja, R$ 300. A lei aprovada em abril para conceder o auxílio previa duração de três meses (três parcelas). Por isso, é necessária a aprovação do Congresso para pagar mais duas parcelas.

Bolsonaro, porém, alertou que caso o Congresso queira manter o valor de R$ 600, irá vetar a prorrogação, pois o Governo não teria recursos para tal. Quase 60 milhões de pessoas estão inscritas no programa do auxílio emergencial.

Mais Lidas