menu

Raquel Lyra decide até sexta destino do São João de Caruaru

Principal evento da cidade pode ser afetado pela crise do novo coronavírus

O São João de Caruaru oferece uma programação variada
Estação Ferroviária de Caruaru (Arnaldo Felix)

A prefeita de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), deverá se pronunciar oficialmente até sexta-feira (8) a respeito do São João, principal festa da cidade.

O São João de Caruaru, que tradicionalmente é realizado durante todo o mês de junho, reuniu mais de 3 milhões de pessoas no ano passado. O problema é que as aglomerações dos shows no Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga podem contribuir para a disseminação do novo coronavírus (covid-19).

Em entrevistas recentes aos veículos do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, a prefeita ressaltou que a festa é tema de várias discussões na prefeitura, já que tem grande importância econômica e cultural para a cidade. Ela disse ainda que é preciso observar as questões sanitárias.

"O São João mexe com o sentimento e a alma do nordestino e de Caruaru", declarou. Raquel Lyra disse à Rádio Jornal no fim de março que já havia patrocínio garantido para a festa, e que os recursos poderiam ser redirecionados para um evento posterior ou ser reservados para o próximo ano.

Cidades próximas, como Campina Grande (PB) e Petrolina, no sertão pernambucano, anunciaram o adiamento ou suspensão da festa desde o início da pandemia.

Shows

No São João de 2019, foram realizadas 815 apresentações artísticas em 24 polos de animação. Uma pesquisa encomendada pela prefeitura revelou que os turistas deram nota 9,1 para a festa do ano passado.

Antes da pandemia da Covid-19, a prefeitura havia anunciado algumas atrações do evento, como Wesley Safadão, Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Léo Santana, Alok, Xand Avião, Elba Ramalho, Zé Neto e Cristiano.